Alexandre Marques

Música (erudita, instrumental, popular, canto)

Sobre o

artista

Iniciou seus estudos musicais aos 13 anos de idade em projetos musicais (Banda municipal de Arujá e Elite cívica de Arujá) onde teve aula com o maestro Henri Roberto Leite e os professores Guilherme, Matheus, Israel e Ulisses. Atuou como trompetista na banda sinfônica da cidade de Arujá e na orquestra de sopros de Arujá. No ano de 2015, ingressou na escola de música do Estado de São Paulo (EMESP-Tom Jobim), tendo aulas de trompete com o professor Paulo Baptista. Em 2016 ingressou em grupos de câmara como laboratório de metais e grupos de trompete onde teve aula com os professores Edilson Nery e Fernando Chipoletti, realizando diversas apresentações. Participou de masterclass com professores como Daniel de Alcântara, Pacho Flores e DARRIN MILLING, no ano de 2017 passou a integrar a orquestra municipal de Santa Isabel, grupo de metais e percussão e a realizar trabalhos voluntários como monitor de música nas escolas EMEF Vereador Luiz Benedito e Hyeróclio Eloy Pessoa Barros. No ano de 2018, ingressou no projeto “orquestrando sonhos nas escolas” na modalidade “Monitor de metais agudos” onde passou a atuar nas escolas Hyeróclio Eloy Pessoa Barros, Vereador Luiz Benedito e Oscar Ferreira de Godoy. Participou do projeto “BANDAS DE MÚSICA” do PAINEL FUNARTE, na cidade de Mogi das Cruzes onde assistiu frequentemente as aulas do professor Amarildo Nascismento. No ano de teve aulas com os professores AMARILDO NASCIMENTO e YURI GROHMANN, participou da 1° edição da oficina de música para instrumentistas da Cidade de Mogi das Cruzes, onde teve masterclass de trompete e realizou prática de Banda Sinfônica. Como monitor de música trabalhou nas escolas “EMEF Hyeróclio Eloy Pessoa Barros, EMEE Sérgio Alves Porto e EMEF Prefeito Waldir José Cabral Saueia”. Atualmente estuda licenciatura em música na Universidade de Santos, estuda trompete erudito com o professor Paulo Baptista na EMESP – Tom Jobim, integra grupos de Câmara com o Professor Sidnei Borgani e Edilson Neri, faz parte da orquestra e do grupo de metais e percussão de Santa Isabel como trompetista. Atua como monitor de metais agudos responsável pelo naipe de trompete na orquestra municipal de Santa Isabel.

Projetos

Notícias
Conheça outros artistas!
Segmento Artístico:
Música (erudita, instrumental, popular, canto)
Segmento Artístico:
Culturas Populares (nos segmentos de danças / músicas / festas / literatura / folclore / arte popular / tradições e costumes / samba / carnaval / capoeira / danças populares / cantigas de roda e outras manifestações)
Segmento Artístico:
Música (erudita, instrumental, popular, canto)
Segmento Artístico:
Economia Criativa (na linguagem sócio-histórico-cultural- artesanato / moda / gastronomia / novas mídias)
Segmento Artístico:
Música (erudita, instrumental, popular, canto)
Segmento Artístico:
Culturas Digitais (nos segmentos sites / mídias digitais (CDs, CD-ROM, DVDs) / mídias culturais criativas e/ou interativas/ mídias móveis (aplicativos para smartphones e tablets)

Cadastro de artistas e produtores

Um cadastro de artista e ou produtor cultural é uma ferramenta crucial para a promoção e desenvolvimento da atividade artística e produção. Ele desempenha diversas funções, desde o mapeamento e identificação dos trabalhadores do setor até o acesso a oportunidades como participação em editais públicos, divulgação de trabalhos artísticos, recebimento de informações sobre cursos e eventos.

O mapeamento de artistas e produtores é fundamental para conhecer e reconhecer a diversidade de talentos existentes em uma determinada área ou região do nosso município. Com um cadastro dos trabalhadores culturais abrangente e atualizado, é possível ter um panorama mais preciso e completo do cenário cultural artístico, facilitando a criação de políticas públicas e ações de fomento cultural direcionadas.

A participação em editais públicos é uma excelente oportunidade para artistas divulgarem seu trabalho e terem acesso a recursos financeiros para a realização de projetos. O cadastro de artistas permite que eles sejam informados sobre editais e concursos, aumentando suas chances de sucesso e ampliando suas perspectivas profissionais.

Além disso, o cadastro de artistas também é uma forma eficiente de divulgação. Ao disponibilizar informações como portfólio, biografia e contatos, os artistas podem ser encontrados por curadores, produtores culturais e outros profissionais interessados em suas obras. Isso potencializa a visibilidade e a oportunidade de networking, abrindo portas para colaborações e exposições.

Outro benefício importante é o acesso a informações sobre cursos, workshops, palestras e eventos relacionados ao campo artístico. Com um cadastro de artistas, é possível receber atualizações e convites para participar dessas atividades, contribuindo para o aprimoramento profissional e a troca de experiências entre os artistas.

Em resumo, um cadastro de artistas é uma ferramenta essencial para a valorização e promoção da atividade artística. Ele possibilita o mapeamento de talentos, facilita a participação em editais públicos, promove a divulgação do trabalho dos artistas e oferece acesso a informações relevantes sobre cursos e eventos. Portanto, é fundamental incentivar e apoiar a criação e atualização de cadastros de artistas como forma de fortalecer o setor cultural e impulsionar a carreira dos profissionais envolvidos.

plugins premium WordPress